Sam Gagner foi um Lightning por poucas horas

467874925_slide

Não seria uma off-season da NHL sem rumores sobre Sam Gagner. Ontem, o centro de 24 anos foi finalmente trocado para os Tampa Bay Lightning, em troca de Teddy Purcell. Esta troca veio dois dias antes da activação do no-trade clause que existe no contrato de Gagner.

A aquisição de Sam Gagner não fazia sentido no plantel dos Lightning. A equipa da Florida está bem apetrechada na posição de centro, com Steven Stamkos, Valtteri Filppula e Tyler Johnson. Alguns analistas avançaram a hipótese de Gagner passar a jogar numa ala, mas a ideia de Steve Yzerman era outra. Passadas poucas horas, Gagner foi trocado novamente, desta vez para os Phoenix Coyotes juntamente com B.J. Crombeen, em troca de uma 6ª ronda no Draft de 2015.

Não é a primeira vez que Yzerman faz este tipo de movimentações. Em 2012, fez o mesmo com Kyle Quincey. Yzerman não se ficou por aqui e ainda enviou Nate Thompson para os Anaheim Ducks, em troca de uma 4ª e um 7ª ronda no Draft de 2015. Com estas trocas, os Lightning aliviaram mais de $7 milhões de dólares na folha salarial, receberam 3 escolhas no Draft e ainda abriram espaço no plantel para os jovens jogadores que têm no sistema.

Para os Oilers, a troca faz menos sentido. Apesar dos constantes rumores, os Oilers não obtiveram aquilo que precisavam. Teddy Purcell é um bom jogador, mas, que eu saiba, ainda não joga à defesa. Com a saída de Gagner, os Oilers ficam sem centro para a 2ª linha. A menos que estejam a pensar colocar Leon Draisaitl já na equipa principal, deverão ter que recorrer à free agency para tapar este buraco.

Anúncios

R.J. Umberger regressa aos Flyers em troca de Scott Hartnell

478906685_slide

Os Columbus Blue Jackets fizeram a vontade a R.J. Umberger e trocaram-no para uma equipa que ele conhece bem. O avançado de 32 anos regressa à equipa que lhe deu as boas vindas à NHL. Umberger passou 3 épocas em Philadelphia, onde marcou 116 pontos em 228 jogos.

Enquanto que a saída de Umberger não surpreende, o mesmo não se pode dizer do retorno. Scott Hartnell tem sido peça fundamental e um dos jogadores que melhor incorpora a identidade dos Philadelphia Flyers. Hartnell tem um contrato de $4.75 milhões de dólares durante os próximos 5 anos, enquanto que Umberger aufere $4.6 milhões durante mais 3 épocas.

Os Flyers não são avessos a trocas arrojadas. Basta lembrar Mike Richards, Jeff Carter e James van Riemsdyk, só nas últimas 3 temporadas. Olhando para os dois jogadores envolvidos, Hartnell é claramente melhor em todos os aspectos. Ambos têm 32 anos e custam quase o mesmo, mas Hartnell tem tido uma produção bastante superior à de Umberger.

Esta acaba por ser uma excelente troca para os Blue Jackets, que se livram de alguém que não queria lá estar e ainda recebem em troca um jogador bastante útil. Só espero que o novo GM dos Flyers, Ron Hextall, tenha qualquer coisa na manga. Se não, os Flyers vão sair muito mal na fotografia desta trade.

Leafs adquirem Jonathan Bernier

20130624-025704.jpg

Desde Curtis Joseph que os Leafs não tinham um guarda-redes de classe mundial. Durante anos a equipa sofreu com exibições fracas entre os postes, mas finalmente encontraram a solução. Não. Não estou a falar de Jonathan Bernier. Estou a falar de James Reimer.

Apesar da época magnifica de Reimer, os Leafs trocaram Ben Scrivens, Matt Frattin e uma 2ª escolha no Draft pelo guarda-redes suplente dos Los Angeles Kings. Eu sei que Bernier não é um simples suplente. Tem potencial para mais. Mas não percebo a razão desta troca.

Se o objectivo é que Bernier seja o titular da baliza dos Leafs, é uma má ideia. Péssima, mesmo. Bernier tem 91.2% de defesas em 62 jogos. É uma amostra muito pequena para avaliara sua valia como titular. Por outro lado, James Reimer tem 91.5% de defesas em 104 jogos.

Só 6 guarda-redes conseguiram ter mais do que 92% de defesas em duas épocas consecutivas nos últimos 3 anos. Henrik Lundqvist fê-lo nas três épocas. Os outros cinco foram Tim Thomas, Jimmy Howard, Pekka Rinne, Corey Schneider e… JAMES REIMER.

Se não contabilizarmos os jogos que ele fez no regresso precipitado depois da concussão sofrida em 2011, a percentagem de defesas de Reimer em 5-contra-5 é de 93%. São números de elite.

Reimer e Bernier foram ambos seleccionados no Draft de 2006. Reimer foi escolhido na 4ª ronda, enquanto que Bernier o foi na 1ª. Será por isso? Pedigree? Ser escolhido em primeiro no Draft normalmente diz muito sobre o valor de um guarda-redes. Basta perguntar a Marc-Andre Fleury ou a Rick DiPietro.

Se a ideia é reforçar a posição para dar luta pela titularidade a Reimer, ainda é mais idiota. Tudo o que os Leafs não precisam é de drama na baliza. Nem toda a gente sabe lidar tão bem com a situação como Luongo. Aliás, Bernier pediu para ser trocado dos Kings exactamente porque não queria ser mais suplente do outro Jonathan (Quick). E agora vem para Toronto para ser suplente do Reimer?

E o que é que havia de mal com o Ben Scrivens? Ele segurou o barco esta época quando Reimer esteve lesionado e tem 91% de percentagem de defesas. Não é assim tão diferente de Bernier e era bastante mais barato, apenas 624 mil dólares por época. Sim porque ainda há mais essa.

Jonathan Bernier está em fim de contrato e os Leafs ainda precisam de chegar a acordo com ele. Isso não deverá ser um problema, mas o valor monetário ficará muito acima dos 624 mil de Scrivens e mais perto dos 1,8 milhões de Reimer.

Depois ainda há a perda de mais um avançado em Matt Frattin. Komarov está de saída para a KHL. Bozak e MacArthur não devem renovar e os Leafs estão reduzidos a 7 avançados com contrato válido para a próxima época.

A troca é má, mas não é catastrófica. Ninguém sabe ao certo o que ira dar Jonathan Bernier. Frattin e Scrivens são duas pecas dispensáveis e a 2ª ronda pode dar em nada.

No entanto, esta troca, a juntar à renovação de Korbinian Holzer e Colton Orr, são pequenos erros que vão gastando recursos que deviam ser utilizados para reforçar as verdadeiras necessidades da equipa. Um guarda-redes suplente não é uma delas.

Canucks apostam tudo neste ano

20130402-232825.jpg

Os Vancouver Canucks deixaram bem clara a sua posição nas últimas horas. Mike Gillis reforçou a zona central do ataque com Derek Roy e renovou o contrato de Chris Higgins.

Em troca de Roy, os Stars receberam uma segunda ronda no Draft de 2013 e o defesa Kevin Connauton.

Os Canucks estavam à procura de um centro desde a lesão de Manny Malhotra e da troca de Cody Hodgson para os Buffalo Sabres. Com a chegada de Roy e a recuperação mais rápida do que o esperado de Ryan Kesler, os Canucks parecem agora muito fortes no meio.

Connauton é um defesa com potencial ofensivo, que já leva 25 pontos em 60 jogos na AHL esta temporada. O jovem de 23 anos foi escolhido na terceira ronda do Draft de 2009, depois de ter marcado 72 pontos em 69 jogos nos Vancouver Giants da WHL na época 2009-2010.

Quanto a Higgins, o novo contrato tem a duração de 4 anos a 2.5 milhões de dólares por ano.

Haverá mais alguma coisa que Jagr possa fazer para chatear os adeptos dos Penguins?

20130402-222613.jpg

Jaromir Jagr volta à Conferência Este para jogar pelos Boston Bruins.

Depois de no ano passado ter destroçado os corações de Pittsburgh quando se juntou aos rivais Philadelphia Flyers, poderá Jagr ajudar os Bruins a parar os Penguins no rumo à Final da Stanley Cup?

Jagr é a resposta de Peter Chiarelli à aquisição de Iginla, depois de ter sido ultrapassado no último minuto por Ray Shero. Mas a principal razão que precipitou a troca foi a má forma de Milan Lucic e Nathan Horton.

Os Dallas Stars receberam em troca os avançados Lane MacDermid, Cody Payne e uma segunda ronda condicionada. Se os Bruins passarem duas eliminatórias dos Playoffs, a segunda ronda transforma-se numa primeira.

Jagr tem 14 golos e 12 assistências em 34 jogos e, mesmo aos 41 anos, será muito provavelmente o melhor jogador negociado neste trade deadline.

Flames em saldos

20130402-030228.jpg

Os Calgary Flames estão em liquidação total. Depois de Iginla, os Flames desfizeram-se de Jay Bouwmeester para os St. Louis Blues, em troca de uma primeira ronda no Draft de 2013, Mark Cundari e Reto Berra.

Bouwmeester era um dos jogadores mais pretendidos no trade deadline. Ele joga os minutos mais difíceis dos Flames (e da NHL) conseguindo ainda assim contribuir ofensivamente com 6 golos esta época.

Para os Blues esta é a segunda vez que reforçam a defesa em poucos dias, mesmo estando de fora dos lugares de apuramento para os Playoffs. Os Blues encontram-se na nona posição da Conferência Oeste com 36 pontos, um ponto atrás dos Columbus Blue Jackets.

Esta aquisição carrega também um risco financeiro. Ainda restam 2 anos no contrato de Bouwmeester a valer $6.68 milhões de dólares para o tecto salarial.

Mas os Blues tinham toneladas de espaço e usaram-no para adquirir um jogador que vem melhorar substancialmente a equipa.

Quanto aos jogadores que os Flames receberam: Mark Cundari é um defesa que não foi escolhido no Draft de 2009 e Reto Berra é um guarda-redes actualmente a jogar na Liga Suíça.

Kings adquirem Regehr

20130402-022924.jpg

Os Los Angeles Kings reforçaram a defesa na tentativa de renovarem o título de campeões, ao adquirirem Robyn Regehr dos Buffalo Sabres por um par de segundas rondas no Draft.

O defesa de 32 anos é um velho conhecido de Darryl Sutter. Ambos pertenciam à equipa dos Calgary Flames de 2004, que chegou à Final da Stanley Cup.

Regehr é um jogador com mentalidade defensiva, como provam o seu total de pontos na época passada (1 golo, 4 assistências). Este ano tem 2 pontos em 29 jogos.

O mais provável é Regehr assumir o papel defensivo que tiveram Willie Mitchell e Matt Green nos Playoffs do ano passado.

Ambos os defesas estão fora por lesão, e apesar de Green puder regressar a tempo dos Playoffs, Mitchell não deverá jogar mais esta época.