Kekalainen preocupado com a possibilidade de Johansen falhar o training camp

nhl.com

A possibilidade de os Columbus Blue Jackets começarem o training camp sem Ryan Johansen é cada vez mais real. Como consequência, o GM dos Blue Jackets Jarmo Kekalainen está a ficar frustrado com as negociações e, em especial, com o agente Kurt Overhardt.

“Se calhar é por ser Europeu, mas quero toda a gente aqui para começarem a trabalhar juntos. Quero que a equipa seja o mais importante. Foi assim que tivemos sucesso no ano passado. Foi por causa da equipa, não foi por cause de um só jogador. O nosso sucesso vem de sermos uma verdadeira equipa e não um conjunto de individualidades. Nós não temos estrelas.”

Kekalainen ainda disse que espera que as pessoas à volta de Johansen estejam a pensar no seu futuro, mais particularmente no seu futuro com os Blue Jackets. Terminou com uma farpa direccionada a Overhardt

“O objectivo não devia ser quebrar recordes de comissões.”

Tendo em conta estas declarações, fica claro que todo o processo de negociação está a desgastar a relação entre jogador e equipa, e isso não é bom para ninguém. Os Blue Jackets não podem contar com o jogador, e Johansen está a aumentar as exigências que lhe serão colocadas na próxima época.

O desacordo entre ambas as partes já vem desde Junho. Os Blue Jackets pretendem um “bridge deal“, um contrato curto que os proteja contra eventuais sobressaltos no desenvolvimento de Johansen. Já o jogador considerou esta oferta um desrespeito face ao que fez na época passada. No início de Agosto, o agente de Johansen terá proposto um contrato de 2 anos, aproximando as partes. No entanto, ainda discordam bastante quanto ao valor monetário. Segundo alguns relatos, estão afastados por cerca de $3 milhões de dólares.

Kekalainen já disse que não valia a pena perderem tempo com offer sheets, porque os Blue Jackets igualariam qualquer oferta. Kurt Overhardt já disse por mais do que uma vez que Ryan Johasen tem muito mercado e é um jovem jogador de elite, muito apetecido na NHL. O agente pode ameaçar à vontade, mas enquanto Johansen não tiver a offer sheet assinada, não tem nenhuma vantagem negocial.

Depois do que aconteceu a P.K. Subban, não me parece ser uma boa ideia utilizar a mesma estratégia dos Canadiens. Apesar de terem ficado com o jogador, acabaram por pagar muito mais do que se lhe tivessem dado um contrato longo à uns anos atrás. Não me parece que haja muito risco em apostar forte em Johansen. Com apenas 22 anos, foi o melhor marcador dos Blue Jackets na época passada por larga margem (33 golos e 30 assistências) e o seu jogo defensivo ainda é melhor do que o ofensivo.

No entanto, o jogador também tem que pensar se vale a pena estagnar a sua evolução por causa de uma disputa contratual. Tendo em conta o seu potencial, Johansen vai ter direito a um grande contrato, mais cedo ou mais tarde. Não faz sentido estar a insistir tanto para o ter já. Aqui tenho que concordar com Kekalainen. Esta inflexibilidade parece vir mais do lado do agente, que quer fazer dinheiro o mais rápido possível.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s