Leo is back!

168327870_slide

O finlandês que nasceu na Estónia, fala sueco e jogava na Rússia está de volta! Leo Komarov regressou aos Toronto Maple Leafs num contrato de 4 anos, no valor de $2.95 milhões de dólares por ano. Como fã dos Leafs e de Komarov, não podia estar mais contente. A equipa ainda tem grandes questões a resolver, mas pelo menos já tenho alguma coisa que me entusiasme para a próxima época.

Durante a sua época de estreia na NHL, Leo Komarov só marcou 9 pontos em 42 jogos, mas era utilizado num papel muito defensivo. Ele começou 37.6% dos seus turnos na zona defensiva, o 4º valor mais alto entre os avançados dos Leafs nessa época. Ele fazia aquilo que se pedia dele: acertava em tudo o que mexia. Komarov foi 5º na NHL em hits, com 176. No entanto, acabou a época apenas com 9 penalidades.

Komarov é aquele tipo de jogador que leva os adversários à loucura. Ele faz tudo para irritar, mas quando o adversário chega ao limite e quer lutar, não é nada com ele. O famoso incidente da mordidela entre o Grabovski e o Pacioretty começou com Komarov a tirar Brandon Prust do sério. Grabovski foi expulso. Pacioretty foi expulso. Prust foi expulso. Komarov? Nem 1 minuto de penalidade. Lindo.

$2.95 milhões é demasiado para um jogador com capacidades ofensivas limitadas, como é o caso do Komarov. Mas os Leafs perderam Raymond, Bolland, Kulemin e McClement. Se Komarov for utilizado na 3ª linha e na 1ª unidade de penalty kill, o preço já não parece assim tão exagerado. Agora se ele for usado na 4ª linha, sim, é estúpido.

Tirando aquilo que ele pode valer no gelo, eu sou fã do Leo pela sua personalidade provocadora. Na última época, Komarov jogou pelo Dynamo Moscow da KHL. O seu impacto foi tão grande que obrigou a equipa a criar uma regra com o seu nome. Quando chegou à Rússia, Leo orgulhosamente envergava merchandising dos Leafs para todo o lado, incluindo para os treinos do Dynamo.

Os responsáveis da equipa russa não ficaram muito satisfeitos com a situação e proibiram os seus jogadores de usar merchandising da NHL. Isto tinha resolvido o problema, se não estivéssemos a falar de um dos maiores provocadores do hockey actual. Resposta de Komarov: “Eu também joguei pelos Toronto Marlies…”

article_b70f918e-3d21-4c1a-a3a3-0641825f6160

Esta imagem não é de um treino dos Marlies. É da pré-época do Dynamo Moscow. E aquele não é Leo Komarov. Logo, Komarov não só começou a utilizar merchadising dos Marlies, como andou a distribui-lo pelo resto da equipa. Agora os jogadores do Dynamo Moscovo não podem usar merchadising de outras equipas que não seja o Dynamo Moscovo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s