Trade Deadline: Divisão Central

Chicago Blackhawks

Não há muito a melhorar nesta equipa. Mesmo que queira, Scott Bowman não tem muito espaço salarial para se movimentar no mercado. Os Blackhawks têm alguns jogadores em fim de contracto que podem tentar trocar, mas ainda assim o espaço salarial será insuficiente para fazer uma trocar com verdadeiro impacto. Num mundo ideal, os Blackhawks gostariam de encontrar um jogador para o lugar de centro de segunda linha. No entanto, a aquisição mais realista passará por um defesa para jogar ao lado de Nick Leddy no terceiro par defensivo. Para a possível apatia da equipa de Chicago no Trade Deadline, também contribui o facto de já se terem reforçado, ao longo da temporada, com jogadores como Kris Versteeg, Peter Regin e Pierre-Marc Bouchard.

Possíveis alvos

Steve Ott (Buffalo Sabres); Clayton Stoner (Minnesota Wild).

Colorado Avalanche

Apesar de se encontrarem bem colocados na classificação, os Avalanche ainda estão longe de serem um candidato sério à Stanley Cup. A equipa ainda é jovem, tem um estilo de jogo apelativo, mas a  sua capacidade de controlar o jogo deixam muito a desejar. A defesa é um clara prioridade. Para além de Erik Johnson e Jan Hejda, não existe nenhum defesa nos Avalanche com o nível desejável para uma equipa que quer competir nos Palyoffs. Por isso, a equipa de Patrick Roy deverá ser uma das muitas a tentar atrair os poucos defesas que estarão disponíveis no Trade Deadline. Outra necessidade da equipa passa por jogadores com boa posse do disco e inteligentes que ajudem a balancear o estilo de jogo frenético dos seus jogadores mais jovens.

Possíveis alvos

Dan Girardi (New YorkRangers); Andrew MacDonald (New York Isalandres); Ales Hemsky (Edmonton Oilers); Dmitry Kulikov (Florida Panthers).

Dallas Stars

Os Stars encontram-se numa posição delicada. Com algumas trocas acertadas, podem conseguir colocar-se num lugar de apuramento para os Playoffs, mas se mexerem demasiado podem perder algum do ímpeto que têm ganho nos últimos meses. O que a equipa precisa mesmo é de uma segunda linha competente, de maneira a retirar alguma pressão da dupla Jamie Benn e Tyler Seguin. Apesar de ter duas das melhores jovens promessas da NHL, os Stars ainda não têm a profundidade necessária para competir no Oeste. Se porventura os Stars decidirem gastar as suas fichas neste ano, a prioridade deverá ser um defesa que substitua o lesionado Stephane Robidas.

Jogadores Disponíveis

Ray Witney; Sergei Gonchar; Erik Cole; Shawn Horcoff e Vernon Fiddler.

Minnesota Wild

A equipa dos Minnesota Wild tem sofrido alterações profundas nos últimos anos, mas os resultados continuam a ser os mesmos. A equipa encontra-se num lugar de apuramento para os Playoffs, com uma vantagem muito pouco confortável sobre os Stars e os Coyotes. Mesmo com as grandes aquisições de Zach Parise e Ryan Suter, os Wild continuam com dificuldades para se aformar no Oeste. A prioridade é, e sempre foi, a baliza. É inevitável pensar que a solução para os problemas dos Wild pode passar por Ryan Miller. Outro jogador que faria muito sentido  é Thomas Vanek. O Austríaco jogou Hockey Universitário no Minnesota  e seria o jogador ideal para a segunda linha dos Wild.

Possíveis Alvos

Ryan Miller (Buffalo Sabres); Thomas Vanek (New York Isalandres); David Legwand (Nashville Predators).

Nashville Predators 

Se os Predators estivessem compradores, eles andariam à procura de jogadores capazes de marcar golos. Com o aproximar do regresso de Pekka Rinne, os Predators já não procuram activamente um guarda-redes para o substituir, portanto a estratégia de David Poile vai passar por utilizar alguns dos seus veteranos para adquirir escolhas no Draft que lhe permitam continuar a construção desta equipa. Poile não é homem de correr muitos riscos mas é seguro dizer que, à excepção de Shea Weber e Seth Jones, todos estão disponíveis.

Jogadores Disponíveis

David Legwand; Matt Cullen; Ryan Ellis e Colin Wilson.

St. Louis Blues

Os St. Louis Blues tem uma equipa muito forte e equilibrada, não tendo nenhuma necessidade urgente para satisfazer neste Trade Deadline. Por isso não é de estranhar se o GM Doug Amstrong não fizer qualquer movimentação. A dupla Jaroslav Halak e Brian Elliott não tem estado ao nível dos outros anos e existe a possibilidade de os Blues irem atrás de um dos guarda-redes disponíveis no mercado. Os Blues assumem-se como um dos candidatos à Stanley Cup, por isso faz todo o sentido adquirir um jogador temporário. Como têm grande profundidade na posição de centro, um ala veterano pode ser a peça que falta aos Blues para o ataque aos Playoffs.

Possíveis alvos

Thomas Vanek (New York Isalandres); Matt Moulson (Buffalo Sabres); Ryan Miller (Buffalo Sabress); Steve Ott (Buffalo Sabres); Ryan Callahan (New York Rangers); Mike Cammalleri (Calgary Flames).

Winnipeg Jets

Se os Jets estiverem interessados em reforçar a sua equipa deverão olhar primeiro par a defesa. Mas é improvável que os Jets falam muitas mexidas. A equipa está longe de um lugar nos Palyoffs e os seus problemas não se vão resolver tão facilmente. A baliza é um claro ponto fraco e talvez o principal responsável pela falta de competitividade dos Jets. Apesar do contracto dispendioso, Ondrej Pavelec é um guarda-redes abaixo da média. Ryan Miller podia fazer muito jeito ao Jets, mas não me parece que o guarda-redes Americano esteja muito interessado em mudar-se para Winnipeg. O mais provável será os Jets tentarem “vender” alguns dos seus jogadores mais velhos.

Jogadores Disponíveis

Andrew Ladd; Dustins Byfuglien; Olli Jokinen; Devin Setoguchi.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s