30 jogos valem $36 milhões de dólares a Crawford

Os guarda-redes são imprevisíveis. São conhecidos por terem comportamentos peculiares, mas também a sua performance sofre de uma irregularidade que é ímpar a qualquer outro jogador. À excepção de duas ou três figuras mais constantes, a lista de guarda-redes em forma numa dada altura muda com muita frequência.

Nos últimos 5 anos houveram 12 finalistas para o troféu Vezina. Apenas 3 repetiram a nomeação (Lundqvist, Rinne e Tim Thomas). Aparecem nomes como Steve Manson, Nicklas Backstrom, Ilya Bryzgalov e mesmo o vencedor do ano passado, Sergei Bobrovski. O que eu quero dizer é que é muito difícil prever a performance de um guarda-redes baseado naquilo que ele fez no ano anterior.

Contrariando tudo isto e até ele próprio, Stan Bowman renovou o contrato de Corey Crawford por mais 6 anos, a valer cerca de $6 milhões de dólares por ano. Crawford passa a ser o 5º guarda-redes mais bem pago, apenas atrás de Tukka Rask, Pekka Rinne, Carey Price e Cam Ward. Num futuro próximo será certamente ultrapassado por Lundqvist.

À superfície a decisão parece simples. Crawford ajudou os Blackhawks a dominarem a época regular, com 1.94 média de golos sofridos e 92.6% de percentagem de defesas, dando ainda mais de si nos Playoffs (1.84/93.2%) que culminaram na conquista da taça. Mas alguém pensa que Crawford é o 5º melhor guarda-redes da NHL?

O que ele fez o ano passado prova muito pouco. O seu substituto, Ray Emery, registou números muito similares (1.94/92.2%), indicando que existe uma forte influência do colectivo nestes números. Para além disso, a amostra é muito pequena, com Crawford a fazer apenas 30 jogos devido ao lockout e a uma concorrência feroz de Emery.

Sem contar com a época passada, o resto da sua carreira dá-nos uma amostra muito mais significativa (122 jogos) e conta uma história bem diferente. Diz-nos que Crawford não passa de um guarda-redes mediano (91.05% Def.), com períodos em que nem isso consegue ser. Em 2011/12, Crawford teve a pior época da sua carreira (2.72/90.3%) e chegou a colocar-se em questão a sua permanência nos Blackhawks. Será que em 30 jogos aquilo que ele é mudou tanto? Ou mudou só a percepção que as pessoas têm dele?

Eu percebo que Bowman pense que não precisa de um grande guarda-redes para ganhar com esta equipa (tem razão) e que mais vale segurar Crawford. Mas em 2010 ele podia ter feito o mesmo com Niemi e não o fez. Porquê? Niemi era mais novo, tinha ficado mais barato ($2.75 milhões depois da arbitragem) e veio a provar nos Sharks que era melhor. Mesmo assim, Bowman deixou-o ir.

Na altura, Bowman justificou-se com o tecto salarial. “Era um número que nunca funcionaria para nós (os $2.75 milhões). Teríamos que fazer mais mexidas para arranjar espaço salarial.” Nesse ano, os Blackhawks tiveram que se desfazer de muitos jogadores para puderem manter os seus elementos mais importantes. Seria assim tão difícil arranjar mais $3 milhões?

O problema é que os contratos de Patrick Kane e Jonathan Toews acabam daqui a dois anos. Não acredito que não haja espaço para renovar, com o tecto salarial a subir à medida que a NHL recupera o dinheiro perdido no lockout, mas vão ter $6 milhões a menos para gastar no resto da equipa. A verdadeira força desta equipa é a profundidade do seu plantel, não quem está na baliza. Se querem que lhes diga, interessa muito pouco.

O que acontecerá se Crawford tiver uma época como teve em 2011/12? Quem é que o vai querer a este preço? Valerá a pena perder um jogador como, por exemplo, Patrick Sharp, para manter um guarda-redes que podia ser substituído a qualquer altura?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s