O adeus de Grabo

20130705-015447.jpg

Desde da troca de Dave Bolland que eu temia por este dia. Quando Nonis veio dizer que ele seria mais do que um simples centro de 3ª linha, eu no fundo sabia o que isso queria dizer, mas preferi ignorar.

Hoje tudo fez sentido, sem sentido nenhum. Os Leafs dispensaram Mikhail Grabovski e toda a esperança que eu tinha nesta equipa desapareceu. Não é o fim do mundo, mas anda perto e comprova a incompetência das pessoas que gerem esta equipa.

Dave Nonis disse há uns dias que ia fazer tudo para adquirir um centro de 1ª linha. Qual é a primeira coisa que ele faz? Dispensa o Grabovski, o único jogador que tem capacidade nesta equipa para jogar entre Kessel e Lupul e que nunca chegou a ter oportunidade de o fazer.

Todas as justificações que possam ser dadas não justificam nada. Se dispensaram o Grabovski para libertar espaço salarial, havia outras maneiras de o arranjar. Ele ganha $5.5 milhões de dólares. Se o Sr. Nonis não tivesse retido $500 mil na troca do Bernier, não tivesse gasto $900 mil no Colton Orr e tivesse usado o buyout no Liles ($3.8 milhões), tinha poupado o mesmo.

Se foi para abrir lugar para outro centro que vem aí, qual D. Sebastião a aparecer do nevoeiro, nenhuma das opções disponíveis no mercado é melhor do que o Grabovski. Se for para renovar o Bozak, ainda pior.

Mesmo jogando ao lado de dois alas que marcam a um ritmo de 1 ponto por jogo, Bozak nunca fez mais do que 50 pontos numa época. Eu podia dizer mais, mas vou guardar as comparações para o artigo que vou escrever quando se perceber onde é que este dinheiro vai ser gasto.

O sucesso deste ano não me iludiu. Os números não mentem e, apesar do apuramento para os Playoffs, os Leafs não foram uma boa equipa. Gozaram de muita sorte e de um guarda-redes muito bom.

A eliminatória com os Bruins deu-me esperança. Com um alinhamento aperfeiçoado, a equipa mostrou aquilo que pode ser capaz. Mas Carlyle foi obrigado a fazer essas alterações, não foi uma escolha. Carlyle não mudou nada no seu sistema e não aprendeu nada com a boa resposta que a equipa deu contra os Bruins.

É difícil dizer isto como adepto dos Leafs, mas não sei se vou conseguir apoiar esta equipa para o ano. Não me identifico com esta gestão e já só estou à espera que o Nonis e o Carlyle sejam despedidos, o mais cedo possível de maneira a não prejudicarem mais o futuro dos Leafs.

A única coisa que posso fazer agora é desejar as melhores felicidades ao Grabo onde quer que ele vá e recordar os bons momentos que passamos juntos.

Anúncios

2 thoughts on “O adeus de Grabo

  1. Boas Tiago !! Mais um excelente artigo, paarabéns , continua o grande trabalho que tens feito neste blog em prol do Hockey …

    Estou a preparar uma promo para a próxima época, pensei que se fizesses um artigo sobre o inicio da época, poderias incluir o meu video no artigo , como fizeste nos playoffs ?

    Obrigado e esperemos que a época comece rápido 🙂

    1. Obrigado, Rafael. Claro que posso! O blog é tanto teu como meu. É de quem quiser falar de hockey!

      Já falta pouco. Não tarda nada começam os estágios de pré-época, e depois vêm logo os jogos de preparação. Acho que vamos ter um mês de Setembro já muito movimentado. Existem muitas equipas com coisas para resolver.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s