Notas do Jogo: Capitals – Panthers

Mas… O disco?! Ainda agora aqui estava… Ãh?! HENDRICKS!? NÃO!!!!!!!!!!

Apesar de estarem longe de serem dominantes em casa, os Capitals são ainda piores longe do Verizon Center, com um registo de 0-4-1 fora e um resultado acumulado de 20-11. Com o desespero a mexer com a cabeça dos jogadores, estes não foram os Caps que derrotaram por 5-0 os Panthers no sábado. Foram os Caps que procuravam a primeira vitória fora, quase um mês depois do início da época.

Procuravam. O golo de Troy Brouwer no prolongamento, depois de recuperar de uma desvantagem de dois golos já no 3º período, acabou com a travessia no deserto. Vitória dos Capitals. Fora. 6-5

– Primeiro, este jogo fez-me lembrar os velhos Capitals… Quando eles eram bons. Lembram-se? Muitos golos marcados, muitos sofridos, mas, na maioria da vezes, mais marcados do que sofridos e, se possível, da forma mais dramática possível. Gostei.

– Muito cedo no jogo, Ovechkin entrou forte sobre Kris Versteeg, que saíu queixoso da jogada. Depois de ter sido assistido nos balneários, Versteeg mal pode esperar por se reencontrar com Ovechkin no gelo para ajustar contas. O resultado foi qualquer coisa que se assemelhou a uma luta, 2 minutos por roughing, 2 minutos extra para Versteeg por cross checking e um golo no powerplay para os Caps. O que é que eu disse? Disciplina…

– Acho que me enganei nos apontamentos. Eu tenho aqui que o 2º golo dos Caps foi marcado por Karl Alzner. Parece mentira, mas não é! Foi apenas o 5º golo da sua carreira e claro, o primeiro da época. Alzner tem apenas 5 golos em 228 jogos, nunca marcou mais do que 2 golos numa época, com uma admirável percentagem de remate de 2.8%! Uau!

– Mas o golo de Alzner revelou uma alteração táctica interessante, confirmada mais à frente pelo golo de Ovechkin. Neste jogo os Capitals colocaram um jogador imediatamente atrás do faceoff, sempre pronto a rematar. É claro que é preciso que o centro ganhe o faceoff na zona ofensiva, o que tem sido um problema para os Caps. Não neste jogo, onde ganharam 15 faceoffs em 20.

– A linha de Huberdeau foi dominante durante todo o jogo, com o jovem de 19 anos a assinar dois golos. Drew Shore marcou o primeiro golo da sua época, apesar de Holtby merecer uma assistência nessa jogada. Os Capitals não conseguiram os matchups que queriam e Huberdeau defrontou muitas vezes a linha de Jay Beagle, que não conseguiu travar a melhor linha dos Panthers no jogo de ontem. Este podia ter sido o factor decisivo do jogo, se os Panthers não tivessem quebrado fisicamente no 3º período. A única mancha na exibição foi a penalidade de Huberdeau que acabou por levar ao empate dos Capitals. Ainda é muito novo, com muito para aprender.

– Apesar de ter sofrido 5 golos, Holtby foi importante no jogo, parando muitas jogadas de perigo dos Panthers. A defesa continua muito porosa, como ficou claro num 3 para 0 dos Panthers no segundo período. Holtby felizmente conseguiu fazer a defesa.

– Os Caps cometeram 3 penalidades que, apesar de não terem resultado em golo, deram ímpeto aos Panthers. O domínio do jogo, que inicialmente pertencera aos Capitals, escambou para o outro lado. A equipa de Washington chegou a estar 12:26 minutos sem um remate.

– Foi um jogo difícil para Jason Chimera. Zero golos, zero assistências, esteve no gelo em 3 golos dos Panthers, só teve um turno no 3º período e 5:43 minutos de jogo. Adam Oates percebeu isso no 2º período e passou Matt Hendricks para a 1ª linha. Hendricks aproveitou bem a oportunidade e acabou por marcar um golo, depois de uma jogada muito bonita de Ovechkin e Ribeiro.

– Kevin Dineen tentou eliminar Ovechkin com Filip Kuba e Brian Campbell. Eu percebo a lógica. Campbell é muito bom a sair para o ataque e podia aproveitar alguma complacência de Ovechkin a defender. Claramente, não resultou. Ovechkin cometeu um erro na zona defensiva que levou ao golo de Fleischmann, mas a partir desse momento o Russo encontrou a luz e fez o seu melhor jogo nesta temporada.

– Troy Brouwer marcou o golo decisivo, com um passe delicioso de Backstrom, para dar a segunda vitória consecutiva à equipa de Washington. E se eles precisam de vitórias…

-Ah! Não sei o que é que Erskine estava a tentar fazer aqui, mas não resultou. Pelo menos deu um bom gif.

Faceplant!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s